Ligue-se a nós
https://mundopetnews.com.br/wp-content/uploads/2023/05/Preparando-seu-Pet-para-a-Chegada-do-Bebe-Um-Guia-Completo-1920x453-1-1.png

Nutrição

O que os gatos gostam de comer, conheça 4 tipos de alimentos

Publicado

no

Os gatos são animais seletivos quando se trata de alimentação, e suas preferências individuais podem variar. No entanto, existem alguns alimentos que são geralmente apreciados pela maioria dos gatos. Aqui estão alguns exemplos:

Ração para gatos: A ração específica para gatos é projetada para atender às necessidades nutricionais dos felinos. Existem diferentes variedades, como ração seca e úmida (enlatada), cada uma com sua textura e sabor distintos. É importante escolher uma ração de alta qualidade, adequada para a idade e a saúde do seu gato.

Carne de aves: Gatos têm um instinto carnívoro e muitos deles apreciam carnes de aves, como frango ou peru. Essas carnes podem ser oferecidas cozidas e sem tempero, em pequenos pedaços ou desfiadas. Evite dar carnes cruas ou com ossos, pois podem representar riscos à saúde do seu gato.

Peixe: Alguns gatos gostam de peixe, como atum ou salmão. No entanto, é importante oferecer peixe com moderação, pois uma dieta baseada principalmente em peixe pode levar a deficiências nutricionais. Além disso, certifique-se de remover todas as espinhas e cozinhar o peixe completamente antes de oferecê-lo ao seu gato.

Petiscos para gatos: Existem muitos petiscos específicos para gatos disponíveis no mercado. Eles vêm em diferentes sabores e texturas, como croquetes, palitos ou patês. Os petiscos podem ser usados como recompensa durante o treinamento ou como uma forma de agradar o seu gato.

Lembre-se de que a dieta do seu gato deve ser equilibrada e atender às suas necessidades nutricionais. É importante fornecer uma ração de qualidade e seguir as recomendações do fabricante ou as orientações do veterinário em relação à quantidade e frequência das refeições. Evite dar alimentos prejudiciais aos gatos, como chocolate, cebola, alho e alimentos com alto teor de sal. Consultar um veterinário é sempre recomendado para obter orientações específicas com base nas necessidades individuais do seu gato.

Continuar Lendo
Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nutrição

Saiba os cuidados adequados para os Periquitos-Australianos

Publicado

no

Por

saiba-os-cuidados-adequados-para-os-periquitos-australianos

Saiba os cuidados, alimentação e ambiente adequados para os Periquitos-Australianos

O periquito-australiano (Melopsittacus undulatus), um pássaro pequeno e sociável muito popular como animal de estimação. Aqui estão alguns aspectos importantes sobre os cuidados, alimentação e ambiente adequados para os periquitos-australianos:

SOBRE OS CUIDADOS:

  1. Gaiola: Os periquitos-australianos precisam de uma gaiola espaçosa, com espaço suficiente para voar e se movimentar. As barras devem ser horizontais para que possam subir, e o espaçamento entre as barras não deve permitir que eles passem a cabeça por entre elas.
  2. Brinquedos e poleiros: Forneça poleiros de diferentes tamanhos e texturas na gaiola para que possam exercitar os pés. Também é importante oferecer brinquedos adequados para estimular a atividade e evitar o tédio.
  3. Socialização: Os periquitos-australianos são pássaros sociáveis e se beneficiam da interação com seus proprietários. Eles precisam de tempo fora da gaiola todos os dias para explorar e interagir.

SOBRE ALIMENTAÇÃO:

  1. Sementes e grãos: A base da alimentação dos periquitos-australianos é uma mistura de sementes específicas para periquitos, que geralmente inclui alpiste, painço, aveia, linhaça, entre outros. Certifique-se de fornecer uma mistura de alta qualidade, fresca e sem sementes mofadas.
  2. Vegetais e frutas: Os periquitos-australianos também devem receber uma variedade de vegetais e frutas frescas, como espinafre, couve, cenoura, maçã e pepino. Lembre-se de lavar bem os alimentos antes de oferecê-los.
  3. Ração comercial: Você pode complementar a dieta do periquito-australiano com ração comercial específica para periquitos, que é formulada para fornecer nutrientes essenciais. Siga as instruções de alimentação na embalagem.

SOBRE OS AMBIENTES:

  1. Temperatura: Os periquitos-australianos são sensíveis a temperaturas extremas. Mantenha a gaiola em um local onde a temperatura esteja entre 18°C e 24°C. Evite correntes de ar frio ou exposição direta à luz solar intensa.
  2. Iluminação: Os periquitos-australianos precisam de exposição à luz natural durante o dia para regular seu ciclo de sono e vigília. Posicione a gaiola onde eles tenham acesso à luz solar indireta ou forneça uma luz artificial específica para pássaros.
  3. Estímulo: Forneça brinquedos variados, como escadas, balanços, sinos e objetos para roer. Os periquitos-australianos são ativos e curiosos, e precisam de estímulos mentais para se manterem saudáveis e felizes.

Lembre-se de que essas são apenas orientações gerais e que cada periquito-australiano pode ter necessidades individuais. O Mundo Pet News sempre recomenda pesquisar e consultar um veterinário especializado em aves para obter orientações específicas sobre cuidados e alimentação adequados ao seu periquito-australiano.

Entre em contato com nossa equipe pelo Direct do Instagram ou Messenger do Facebook para enviar suas dicas e sugestões de novas publicações.

Continuar Lendo

Nutrição

O que os cachorros devem comer no período da noite

Publicado

no

Por

A alimentação dos cachorros à noite pode variar dependendo de vários fatores, como a idade, o tamanho, o nível de atividade e a saúde do cachorro. Aqui estão algumas diretrizes gerais sobre o que os cachorros podem comer à noite:

  1. Rotina alimentar consistente: É importante estabelecer uma rotina alimentar consistente para o seu cachorro, fornecendo refeições regulares em horários previsíveis. Isso ajuda a regular o sistema digestivo do cachorro e promove hábitos alimentares saudáveis.
  2. Porções adequadas: Certifique-se de fornecer porções de comida adequadas ao tamanho e às necessidades do seu cachorro. Consulte as recomendações do fabricante da ração ou converse com o veterinário para determinar a quantidade adequada de alimento para o seu cachorro, levando em consideração sua idade, peso e nível de atividade.
  3. Alimentação leve à noite: Algumas pessoas optam por oferecer uma refeição mais leve à noite para evitar problemas digestivos ou excesso de energia antes de dormir. Isso pode incluir uma porção menor da ração regular do cachorro ou até mesmo alimentos específicos para cães que são formulados para refeições noturnas mais leves.
  4. Evitar alimentação tardia: É recomendável evitar alimentar seu cachorro muito perto da hora de dormir. Dar tempo suficiente para a digestão antes de dormir ajuda a evitar desconforto gastrointestinal e minimiza o risco de problemas como regurgitação ou refluxo ácido.
  5. Necessidades especiais: Em alguns casos, cães com necessidades especiais, como filhotes em crescimento, cães idosos ou cães com problemas de saúde específicos, podem requerer uma dieta mais ajustada. Nestes casos, é importante seguir as orientações do veterinário em relação ao horário e à composição das refeições.

Lembre-se de que é sempre importante consultar o veterinário do seu cachorro para obter orientações específicas sobre a alimentação adequada, incluindo a refeição noturna, com base nas necessidades individuais do seu cão.

Continuar Lendo

Nutrição

Como alimentar os gatos de forma saudável

Publicado

no

Por

Os amantes dos gatinhos também se preocupam e regam com muito cuidado a alimentação de seus bichinhos de estimação. Listamos abaixo, algumas informações que consideramos importantes para que esse cuidado alimentar seja seguido a risca. Confira!

  1. Requisitos nutricionais dos gatos: Explore os diferentes nutrientes essenciais para a saúde dos gatos, como proteínas, gorduras, carboidratos, vitaminas e minerais. Discuta a importância de uma dieta equilibrada e como atender às necessidades nutricionais específicas dos gatos em diferentes estágios da vida, como filhotes, adultos e idosos.
  2. Alimentação natural para gatos: Aborde a crescente tendência da alimentação natural para gatos, que envolve oferecer alimentos não processados e minimamente processados, como dietas caseiras ou alimentos crus. Discuta os benefícios e considerações dessa abordagem, além de fornecer orientações sobre como planejar e equilibrar uma dieta natural para gatos.
  3. Alimentação específica para condições de saúde dos gatos: Explore como a nutrição pode desempenhar um papel importante no gerenciamento de condições de saúde comuns em gatos, como obesidade, alergias alimentares, problemas urinários e doenças renais. Discuta estratégias alimentares, como dietas de perda de peso, alimentos hipoalergênicos e dietas específicas para problemas urinários, destacando como a dieta pode ser uma ferramenta complementar ao tratamento veterinário.

Lembrando que é sempre importante consultar um médico veterinário para obter orientações específicas sobre a nutrição do seu gato, levando em consideração suas necessidades individuais e quaisquer condições de saúde existentes.

Continuar Lendo

Trending